Muriaé Céu nublado com chuva leve
Max 34º
Min  23º
JORNALISMO | 14/03/2019 « Voltar

Coordenadora pedagógica morta no massacre de Suzano era natural da cidade de Ubá

Coordenadora pedagógica morta no massacre de Suzano era natural da cidade de Ubá
Marilena Ferreira Vieira Umezu foi uma das primeiras vítimas da tragédia (Foto: Reprodução/Rede Social)

Uma das vítimas do massacre de Suzano, ocorrido nesta quarta-feira (13), e que deixou o total de 10 mortos, incluindo os dois jovens autores, era natural da Zona da Mata Mineira. A coordenadora pedagógica da Escola Estadual Raul Brasil, Marilena Ferreira Vieira Umezu, de 59 anos, nasceu na cidade de Ubá - distante cerca de 100 km de Muriaé -, onde residem alguns de seus familiares.

Marilena era casada e deixa três filhos e netos. Ela foi uma das primeiras pessoas a serem atacadas dentro da escola pelos autores, Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, de 25, que eram ex-alunos do colégio.  Assim como um estudante, a coordenadora foi baleada por Guilherme e na sequência, já caída, foi golpeada por Luiz Henrique com uma machadinha.

No total, a dupla matou sete pessoas dentro da escola, sendo cinco alunos adolescentes, com idades entre 15 e 17 anos, e duas funcionárias. Além de Marilena, os jovens assassinaram a inspetora Eliana Regina de Oliveira Xavier, de 38 anos. Segundo as investigações, depois do atentado, ainda dentro do colégio, Guilherme matou Henrique e se suicidou em seguida.

Antes de entrar na escola armados com revólver, machadinhas, arco e flechas e uma besta - arma medieval que dispara setas - os jovens mataram a tiros o tio de um deles, que era dono de um lavador de veículos localizado nas proximidades da escola. O massacre deixou ainda 11 feridos, sendo ao menos um em estado grave.

Velório

O corpo da ubaense Marilena Ferreira Vieira Umezu e de outras cinco vítimas do massacre estão sendo velados nesta quinta-feira (14), desde as 6h30, na Arena Suzano. Os velórios das outras vítimas ocorrem em outros locais, de forma separada.

Segundo o portal G1, o sepultamento de Marilena está previsto para sábado (16), quando um dos filhos dela, que está na China, chegará ao Brasil. Ainda não há confirmação se o funeral ocorrerá em Suzano ou Ubá.

Prefeitura se pronuncia e presta auxílio à família

Em nota de pesar divulgada nesta quarta (13), a prefeitura de Ubá lamentou a tragédia, e se colocou à disposição dos familiares de Marilena “para a ajuda necessária nesse momento de tamanha dor”.

De acordo com a prefeitura, a mãe e irmãos da coordenadora pedagógica moram em Ubá e foram levados para Suzano, na noite desta quarta (13), em uma van do município.

 



Fonte : Rádio Muriaé / G1 / Estado de Minas




COMENTAR
Não use palavras ofensivas ou “palavrões”, calúnias, difamações ou ataques pessoais a honra de alguém: O uso destas palavras agressivas e vexatórias é expressamente proibido neste site. Ao conteúdo deste jeito, o seu comentário será recusado e excluído.

Nome:
E-mail:
Cidade:
UF:
Comentário:


    










PUBLICIDADES