Muriaé Céu nubladoMax 27º
Min  17º
Coronavírus : Associação Mineira de Supermercados divulga nota sobre aumento de preços
JORNALISMO | 28/03/2020 « Voltar

Coronavírus : Associação Mineira de Supermercados divulga nota sobre aumento de preços


 
Em carta aberta aos consumidores mineiros, a Associação Mineira de Supermercados (AMIS), divulgou nota onde faz esclarecimentos sobre aumento de preços de produtos, o que tem sido denunciado pela população muriaeense e de outras cidades da região. A AMIS pede a todos que evitem a formação de estoque doméstico.
 
Confira todo o teor da nota :
 
 CARTA ABERTA AOS CONSUMIDORES MINEIROS
 
Aumento de PreçosA Associação Mineira de Supermercados (AMIS) vem esclarecer altas de preços que alguns produtos sofreram nos últimos dias:
1)    As empresas supermercadistas estão solidárias e trabalhando incansavelmente no enfrentamento da pandemia Covid-19. Os supermercados estão abastecidos e em funcionamento.
2)    O novo desafio tem sido enfrentar reajustes de preço de seus fornecedores.
3)    A pressão por aumento de preços está concentrada principalmente nos seguintes produtos: laticínios em geral, ovos, feijão, óleo, arroz e alho.
4)    A pressão por aumentos ocorre neste momento de reposição de estoques. Com a alta demanda geral registrada no início do enfrentamento da pandemia, os estoques, que garantiriam abastecimento durante determinado prazo de tempo, foram rapidamente consumidos, o que gerou a necessidade de novas compras junto aos fornecedores. Com o excesso de demanda, os preços sofrem pressão. Os fornecedores alegam aumento de custos em seus insumos.
5)    Os supermercados estão tentando exaustivamente negociar com seus fornecedores, mantendo a margem de comercialização, buscando evitar que os preços desses produtos sofram reajustes. A reposição se faz necessária para evitar desabastecimento.
6)     Como elo final da cadeia de abastecimento entre os fabricantes e os consumidores, os supermercados apenas repassam o custo dos produtos que adquirem da indústria.
7)    A AMIS enviou ofícios ao PROCON-MG e ao Governo de Minas, manifestando sua preocupação em relação à pressão dos fornecedores por aumento de preços.  Ao mesmo tempo, a Associação Brasileira de Supermercados (Abras) está mantendo permanente contato com o Governo Federal.
8) A AMIS pede a colaboração dos consumidores para que evitem a formação de estoques domésticos.  Uma demanda excessiva prejudica a negociação dos supermercados com os fornecedores por preços estáveis.
9)    Recomenda também a substituição de itens de sua rotina de compras, quando possível, e/ou aquisição de marcas alternativas. 
 
Belo Horizonte, 27 de março de 2020
ASSOCIAÇÃO MINEIRA DE SUPERMERCADOS (AMIS)
 


Fonte : AMIS




COMENTÁRIOS 3


Fábio Antônio de Oliveira
Postado no dia 29/03/2020 - 07:45 Cidade: Contagem - MG
» Bom dia,olha a sensação q da é sempre q acontece uma situação semelhante ,a está q estamos vivendo ,está pandemia,aprece q os empresários se aproveitam,pra lucrar mais,e não pensam nos seus consumidores, e tbm em nos q somos a maioria classe mais baixa,vcs falaram em substituir alguns alimentos,como substituir o arroz,o feijão, o óleo, etc.isto é o básico, tem muita gente q não tem condições bem pra esses produtos,é triste,ver q os empresários só pensam em ficar ricos cada vez mais.peço q repense nas suas políticas. E pensam mais no pai e mãe de famílias, mais humilde. Obrigado.


Lu
Postado no dia 29/03/2020 - 08:30 Cidade: Muriae - Mg
» Espero, que as autoridades competentes, passam a exigir as notas de produtos essenciais, para os comerciantes, porque esses aumentos estão um abuso. Olho neles prefeito


Lu
Postado no dia 29/03/2020 - 08:30 Cidade: Muriae - Mg
» Espero, que as autoridades competentes, passam a exigir as notas de produtos essenciais, para os comerciantes, porque esses aumentos estão um abuso. Olho neles prefeito

COMENTAR
Não use palavras ofensivas ou “palavrões”, calúnias, difamações ou ataques pessoais a honra de alguém: O uso destas palavras agressivas e vexatórias é expressamente proibido neste site. Ao conteúdo deste jeito, o seu comentário será recusado e excluído.

Nome:
E-mail:
Cidade:
UF:
Comentário:


    












PUBLICIDADES