Muriaé Intervalos de nublado com chuva leve
Max 32º
Min  19º
ESPORTE | 22/11/2018 « Voltar

Ex-zagueiro Duílio, que fez história no Fluminense, é o novo técnico do Nacional de Muriaé

Ex-zagueiro Duílio, que fez história no Fluminense, é o novo técnico do Nacional de Muriaé
Duílio foi campeão capixaba em 2015, comandando o Rio Branco (Foto: arquivo pessoal)
Em 1984, Duílio (3º em pé, a partir da esq.) foi campeão brasileiro pelo Fluminense (Foto: Matheus Gevaer/Museu da Pelada)


O ex-zagueiro Duílio, que integrou o timaço do Fluminense campeão brasileiro em 1984, acaba de ser confirmado como novo técnico do Nacional Atlético Clube de Muriaé (NAC). O anúncio oficial foi feito pela diretoria do clube no fim da manhã desta quinta-feira (22), e ainda não foi detalhado quando o treinador chegará à cidade.

Duílio Dias Júnior, nasceu em Curitiba-PR, em 13 de março de 1957, e é filho do maior artilheiro do Coritiba em todos os tempos - o atacante Duílio que jogou de 1954 a 1963 e fez mais de 200 gols pelo Coxa Branca em partidas oficiais.

Duílio Júnior começou no Coritiba e lá atuou no profissional entre 1976 e 1980, tendo sido tricampeão paranaense em 1976, 1978 e 1979. Em 1980 foi jogar na Portuguesa de Desportos-SP, e conquistou o Torneio da Primavera daquele ano.

Em 1982, ele chegava ao Rio de Janeiro para vestir a camisa do América e logo no primeiro ano foi Campeão dos Campeões e campeão da Taça Rio.

O zagueiro foi para o Fluminense em 1983 e no ano seguinte formando miolo de zaga ao lado de Ricardo Gomes, foi campeão brasileiro com o timaço que tinha no elenco outros craques como, o goleiro Paulo Victor, o lateral Branco e o meia Assis e o atacante Washington.

Casado, pai de três filhos, Duílio dirigiu a equipe do Rio Branco Atlético Clube que conquistou invicto o Campeonato Capixaba de 2015.

Primeira passagem como técnico em Minas Gerais

O NAC é o primeiro time mineiro a ser dirigido por Duílio. O ex-zagueiro iniciou a carreira de treinador com um estágio no Belenenses, de Portugal, passando ainda pelo América (RJ) até retornar ao Fluminense, onde permaneceu por três temporadas como auxiliar-técnico, trabalhando com nomes como Carlos Alberto Parreira e Valdir Espinosa. Chegou a dirigir o tricolor carioca por algumas partidas, de forma interina.

Como técnico, comandou Anapolina (GO) e Nova Iguaçu (RJ), antes de partir para experiências no exterior. Em 2004, foi para o Qadsia FC, do Kuwait, e conquistou quatro títulos: Emir Cup, Krourafi Cup e dois campeonatos nacionais. Trabalhou ainda no Cazaquistão e Emirados Árabes.

No retorno ao Brasil, passou por vários clubes cariocas, como Portuguesa, Serrano, novamente pelo Nova Iguaçu, Bonsucesso, Americano, América e Tigres. Teve passagens também pelo futebol do Espírito Santos e obteve destaque ao levar o Rio Branco ao título do Campeonato Capixaba de 2015 em uma campanha histórica, terminando de forma invicta, com 15 vitórias em 20 jogos.

Em 2018, Duílio atuou no futebol carioca, treinando o América, na 1ª divisão, e o Tigres do Brasil, na 2ª divisão.

 



Fonte : Radio Muriaé / terceirotempo.bol.uol.com.br / Historiador do Futebol




COMENTAR
Não use palavras ofensivas ou “palavrões”, calúnias, difamações ou ataques pessoais a honra de alguém: O uso destas palavras agressivas e vexatórias é expressamente proibido neste site. Ao conteúdo deste jeito, o seu comentário será recusado e excluído.

Nome:
E-mail:
Cidade:
UF:
Comentário:


    











PUBLICIDADES