Muriaé Céu nublado com chuvaMax 22º
Min  16º
Nutrólogo aprova reforço no alerta em rótulos de alimentos que colocam saúde em risco
DIRETO DA REDAÇÃO | 01/06/2018 « Voltar

Nutrólogo aprova reforço no alerta em rótulos de alimentos que colocam saúde em risco


O Ministério da Saúde pretende colocar, até o fim do ano, alerta na frente dos rótulos dos alimentos sobre elevados teores de açúcar, sal e gordura. O principal objetivo da medida é evitar o avanço de doenças relacionadas ao consumo excessivo desses alimentos, como diabetes, hipertensão, problemas cardiovasculares e obesidade.

“Os hábitos alimentares devem ser norteados pela informação e nossa indústria alimentícia é muito livre, em termos de regulação, para ocultar algumas informações sobre o que comemos. Uma ação mais responsável do Estado neste sentido é o que muitos de nós estamos esperando e é uma demanda que a Sociedade Brasileira de Endocrinologia tem chamado atenção há muito tempo”, afirma o médico nutrólogo Aldo Grisi.

De acordo com o ministro da Saúde, Gilberto Occhi, a meta é concluir até julho tanto os novos rótulos quanto a questão da redução de açúcar nos produtos. A expectativa é de que a regulamentação seja publicada até o final do ano pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Segundo dados do Ministério da Saúde, o excesso de peso atingiu 54% da população nas capitais do país e 18,9% dos brasileiros estão obesos.

Para Aldo Grisi, a medida é significativa, principalmente para as crianças. “É extremamente importante, especialmente quando pensamos na alimentação infantil, pois este é um público que consome muitos aditivos químicos através de biscoitos e salgadinhos. As informações a respeito da concentração de sal e açúcar ficam, não por acaso, bem escondidinhas, o que faz com que nossos índices de obesidade infantil aumentem, bem como os problemas decorrentes da glicemia alta, triglicerídeos e colesterol comecem a aparecer a partir da adolescência ou do início da idade adulta”, explica.

Alerta 

Refrigerantes, sucos industrializados, biscoitos recheados, achocolatados industrializados, pão, bolos, peixes enlatados, cereais desidratados e, geralmente, produtos que passam por processo com aditivos químicos antes de ir para a venda são exemplos de alimentos que têm grande concentração de açúcar.
O nutrólogo ainda alerta: alimentos que mais têm sódio são os temperos prontos industrializados, massas congeladas, peixes como bacalhau, caldos industrializados e macarrão instantâneo. Tudo que tem 'fácil e rápido preparo' no rótulo pode significar alto teor de sódio. 

Riscos  

O açúcar em excesso, a longo prazo, pode inibir o sistema imunológico, agindo na redução da capacidade dos glóbulos brancos; aumenta o risco de desenvolver Alzheimer; potencializa processos alérgicos; pode prejudicar a visão (causando até cegueira -via glaucoma); aumenta a produção de células cancerígenas; potencializa o risco de diabetes tipo 2 e uma série de problemas que você vai levar para toda a vida. 

Já o sódio aumenta o risco de hipertensão, da ocorrência de um AVC, aumenta os riscos de desenvolver osteoporose, pode causar insuficiência renal e também a obesidade.



Fonte : Rádio Itatiaia




COMENTAR
Não use palavras ofensivas ou “palavrões”, calúnias, difamações ou ataques pessoais a honra de alguém: O uso destas palavras agressivas e vexatórias é expressamente proibido neste site. Ao conteúdo deste jeito, o seu comentário será recusado e excluído.

Nome:
E-mail:
Cidade:
UF:
Comentário:


    











PUBLICIDADES