Muriaé Céu nublado com chuvaMax 29º
Min  21º
JORNALISMO | 18/02/2020 « Voltar

Prefeito fala sobre recurso de R$ 300 milhões não utilizados para a contenção de enchentes em Muriaé




Prefeito fala sobre recurso de R$ 300 milhões não utilizados para a contenção de enchentes em Muriaé
Segundo Grego, a verba anunciada foi uma parceria do governo estadual e federal


Um vídeo chegou a ser publicado na época explicando toda a execução do projeto - Foto: Arquivo Rádio Muriaé


O prefeito Grego (DEM) acompanhado do vereador Júlio Simbra (DEM), em entrevista à Rádio Muriaé nesta terça-feira (18) falou sobre o recurso de R$ 300 milhões que foi destinado a Muriaé para obras de contenção de enchentes, mas que segundo ele, nunca foi usado.

De acordo com o prefeito, a verba foi anunciada em 2012 através do extinto Ministério das Cidades, hoje Ministério da Cidadania, em parceria com o governo estadual.

Grego atribuiu a responsabilidade aos deputados estaduais que cobrem o recurso ao Governador Romeu Zema (NOVO) para que o projeto seja executado.

Segundo o prefeito, o recurso não está mais disponível devido ao não cumprimento de prazo para a execução das obras.

Sobre o recurso

Na época, Muriaé estava entre os 11 municípios aprovados pelo Comitê do Programa de Aceleração do Crescimento (CGPAC) para receber o recurso.

De acordo com Grego, pelo fato do projeto não ter sido executado, o dinheiro foi boqueado e necessita agora do governo do estado e Governo Federal autorizar a verba novamente para Muriaé.

No dia 03 de setembro de 2012 o valor chegou a ser publicado no Diário oficial da União com destinação ao Sistema de Controle de Cheias do Rio Muriaé e Rio Preto, com a remoção de rochas, ampliação da calha, construção de muros diques, áreas de amortecimento, avenidas sanitárias e barragens de retenção.

O prazo de conclusão era de quatro anos e incluía ainda a construção de uma barragem no Rio Preto, capaz de reter um volume de água equivalente a três dias de chuvas fortes, minimizando as enchentes no município.

Prazo de início das obras não cumpridos

Em 2015, o então prefeito Aloysio Aquino, em uma coletiva de imprensa falou que as obras iniciariam em novembro, porém, o projeto nunca saiu do papel - foto: Arquivo Rádio Muriaé

Em 2015 o então Governador de Minas, Fernando Pimentel estipulou o mês de novembro como prazo limite para o início das obras de contenção das cheias do Rio Muriaé. O anúncio foi feito pelo prefeito da época, Aloysio Aquino (PSDB), durante uma coletiva de imprensa no Centro Administrativo, acompanhado do vice-prefeito João Ceribelli, do Chefe de Gabinete Adellunar Marge e do Procurador do Município, Eduardo Marge.

Detalhes burocráticos precisariam ser resolvidos nos próximos dias e os trabalhos deveriam começar antes do previsto. Para as obras iniciarem, faltava apenas a Licença Ambiental de Instalação. No entanto, o município precisava cumprir quatro condicionantes apresentadas pelo Estado para conseguir o documento, só que nenhuma foi cumprida.

Uma delas era a construção de um memorial em homenagem à Fazenda Boa Vista, que seria afetada pela construção da barragem e foi destombada como patrimônio histórico; Convênio com instituições de saúde, para absorver a demanda dos trabalhadores empenhados nas obras; Criação de parques e quadras ao longo do rio, que seriam executados pela empresa responsável pelas obras de contenção; e aumento no efetivo da Segurança Pública, que ficaria a cargo do Governo do Estado. 

A obra seria realizada em oito frentes de trabalho; uma delas seria a desapropriação que ficaria a cargo da procuradoria do estado.

Dos R$ 300 milhões orçados, R$50 milhões seriam repassados pelo Governo Federal e R$250 milhões de reais financiados pelo Governo de Minas junto a União. “R$90 milhões iriam ser destinados às desapropriações, projeto, fiscalizações e outros detalhes. O restante, que corresponde a R$210 milhões iriam para as obras em si.

Nas últimas semanas o assunto repercutiu em diversos veículos de comunicações do estado de verbas que chegaram nos municípios e não foram executadas.

No dia 24 de janeiro e 13 de fevereiro após sete anos, a população de Muriaé voltou a sofrer com as enchentes. Além de Muriaé, cidades que são cortadas pelo rio Muriaé também foram afetadas.

Segundo especialistas, se as obras de contenção tivessem saído do papel, os alagamentos não ocorreriam.

 



Fonte : Rádio Muriaé




COMENTÁRIOS 15


ANÉSIO DA SILVA FOSNECA
Postado no dia 19/02/2020 - 08:49 Cidade: MURIAE - MG
» toda enchente é a mesma ladainha, falam que farão obras e tudo mais, que já tem até o dinheiro, aí para de chover, fica tudo esquecido, vida volta ao normal até a próxima chuva


Maria Amelia
Postado no dia 19/02/2020 - 09:17 Cidade: Muriaé - Mg
» Engraçado né Sr. Prefeito, querer colocar a culpa nas administrações anteriores é fácil, o Sr teve 3 anos para correr atras dessa obra, fazer, tendo em vista que já estava tudo certo para esta obra começar, mas por incompetência do Sr e de seus secretários isso ao foi possível. Agora em ano eleitoral o Sr vem falar isso? Estranho né? Será pq? Depois de 3 anos perdeu este dinheiro sendo q qdo o Sr entrou poderia ter feitos obra, mas seus interesses eram outros, até pq tem uma fazenda de um deputado no meio da obra. Será pq não foi feita? Fica a pergunta.


Ricardo uffer
Postado no dia 18/02/2020 - 18:58 Cidade: Muriaé - MG
» Se está barragem juntamente com a drenagem do rio tivessem sido feita a população não teria passado por essas situações humilhantes de perder tudo em suas casas,Sr prefeito agora ao senhor correr atrás novamente para liberação dessa verba,e que isso nunca possa acontecer após a obra concluída e o Sr colocar o nome na história da cidade como o gde salvador das casas ribeirinhas.na luta prefeita vai em frente


roberto
Postado no dia 18/02/2020 - 19:17 Cidade: muriae - mg
» muito conveniente ao sr prefeito desenterrar este assunto em ano de eleicao,apos enchentes que podetria ter sido ha anos atras .Agora e tarde sr grego, o sr ja mostrou quai sao suas prioridades.


Eu
Postado no dia 18/02/2020 - 21:53 Cidade: Muriaé - Mg
» E as eleições daqui a pouco vem aí se liguem nos candidatos eles querem voltar!


Marcelo Matos
Postado no dia 18/02/2020 - 23:12 Cidade: Muriaé - MG
» Gostaria de saber como vai ficar a situação da rua Cláudio Manoel da Costa no bairro Inconfidência?


Junior
Postado no dia 19/02/2020 - 01:03 Cidade: MURIAE - MINAS GERAIS
» Bela reportagem. Mas é aí, a obra vai ter sair, os deputados vão tentar desbloquear esse dinheiro? prefeito vai cobrar dos deputados e do governador?. Enquanto isso o povo que se vire. Aterraram Boa parte do santana 2 ( antigo sítio do clobio) a pista do dornelas, era uma vagem ali. Aterraram tudo , agora até um muro isolando o Rio conseguiram fazer. Moro na vila cavalier, antes dificilmente o Rio transbordava aqui. Agora todo ano é certo. E aqui não pode aterrar, o Rio em uma parte do dornelas andou pelo menos 30 metros do seu local de origem , devido aos aterros que ali fizeram. Uma vergonha, quem tem dinheiro aterra deixa vir a multa e paga tudo bem. Já nós todo ano que se vire com a enchente. Causada pela própria população, consequência de uma má admistracao, em todos anos mandato. Impossível não ter ninguém ter enxergado que esses aterros aqui mencionados, iriam afetar algumas áreas.


Eu vi
Postado no dia 19/02/2020 - 03:05 Cidade: Muriaé - MG
» A construtura era coligada, com a secretária de obras na época. É de BH, a construtora. Os participante, q até fizeram a manobra na santa rita e demais. Riem e andam de carrões. E tem gente que bate palminhas ainda. Analisem seu voto.


Luiz Junior
Postado no dia 19/02/2020 - 07:32 Cidade: MURIAE - Mg
» Resumindo: a obra não foi executada por falta de interesse e incompetência.E a população muriaeense leiga e desinformada fazendo acusações que,na minha humilde opinião,foram injustas.Temos o direito de cobrar sim,pois quem sofre somos nós,o povo.Mas não podemos sair apontando dedo e falar o que não sabemos.


Carlos
Postado no dia 19/02/2020 - 09:24 Cidade: Muriaé - MG
» Ficar cobrando de prefeito uma obra dessas é complicado né. Muriaé tem deputado estadual, federal e até suplente de senador e eles será que não podem correr atrás disso para a população de seus currais eleitorais? Esqueci que só vemos estes de 4 em 4 anos.


Estamos de olho
Postado no dia 19/02/2020 - 11:20 Cidade: Muriae - Mg
» Ano q vem vai continuar do mesmo jeito , e esse dinheiro vai sumir rapidinho


Fabio
Postado no dia 19/02/2020 - 15:06 Cidade: Muriaé - Minas Gerais
» Bem colocado pelo Carlos, Muriaé tem 2 deputados estaduais, 2 federais e um suplente do senado. Sabemos q as melhorias da nossa cidade é de suma importância o poder legislativo atuar e o executivo executar. Mais os maiores culpados são os nossos deputados q por vaidades ou sacanagem não agem em prol da sociedade. Até porque eles têm o poder de fiscalização.


Eu vi
Postado no dia 19/02/2020 - 20:27 Cidade: Muriaé - MG
» A construtura era coligada, com a secretária de obras na época. É de BH, a construtora. Os participante, q até fizeram a manobra na santa rita e demais. Riem e andam de carrões. E tem gente que bate palminhas ainda. Analisem seu voto.


Luciano
Postado no dia 19/02/2020 - 20:29 Cidade: Leopoldina - Minas
» Parabéns ao prefeito,pessoa de opinião firme e vendo as necessidades dos mais necessitados.isso aí prefeito enchergando o sofrimento do seu povo.(enchergando e acima de tudo,buscando soluções)


Graça
Postado no dia 20/02/2020 - 20:07 Cidade: Muriaé - MG
» Realmente, em ano de eleição surge muita conversa fiada. Acabam as eleições se esquece tudo. Sem esperança na política. Não temos muitas escolhas. Candidatos mudam de nome mas não mudam de postura. Lamentável.

COMENTAR
Não use palavras ofensivas ou “palavrões”, calúnias, difamações ou ataques pessoais a honra de alguém: O uso destas palavras agressivas e vexatórias é expressamente proibido neste site. Ao conteúdo deste jeito, o seu comentário será recusado e excluído.

Nome:
E-mail:
Cidade:
UF:
Comentário:


    












PUBLICIDADES