Muriaé Céu nublado com chuvaMax 30º
Min  20º
ESPORTE | 06/10/2021 « Voltar

“A torcida pode ter certeza que os trabalhos nos bastidores foi de excelência” diz fisioterapeuta do Nacional

Em entrevista à Rádio Muriaé, Diego Dutra conta com detalhes como foi o trabalho do Departamento Médico do Nacional e porque o time não subiu




“A torcida pode ter certeza que os trabalhos nos bastidores foi de excelência” diz fisioterapeuta do Nacional
Diego Dutra é fisioterapeuta graduado pela Universidade Federal de Juiz de Fora, especialista pela Associação Brasileira de Fisioterapia, Coordenador do DM do Nacional desde 2017, professor universitário e proprietário da Corpus Fisio e Pilates
A entrevista foi conduzida pelo repórter Jota de Souza e pelo Comunicador Jorge Luiz


Uma boa gestão esportiva começa sempre fora de campo, na maioria das vezes, longe dos holofotes e da idolatria da torcida. É nesse contexto que o fisioterapeuta Diego Dutra vem atuando nos últimos anos a frente do departamento Médico do Nacional, na recuperação dos atletas.

Em 2021 o acesso, mais uma vez, bateu na trave, entretanto, foi nítido perceber a evolução do clube, perdendo a classificação em detalhes, algo que as vezes é inevitável dentro do futebol.

Em entrevista à Rádio Muriaé nesta quarta-feira (06), Diego falou sobre sua carreira, como começou sua história com o time muriaeense, os desafios enfrentados nesta temporada e o que faltou para o NAC conseguir o tão sonhado acesso a série A do Campeonato Mineiro.

Confira a entrevista:

Como foi seu início com o Nacional?

Ela vem de longos anos. Em 2003, recém-formado, participei da equipe quando a sede ainda era o antigo campo, próximo ao terminal Rodoviário. Fiz parte da comissão técnica daquele ano.  Depois em 2014, participei com o NEC, na primeira divisão do Campeonato Mineiro. Depois dei uma pausa tendo retornado em 2017 e estou até hoje no clube.

Como tem sido sua participação no Departamento Médico  do NAC nos últimos anos ?

Fazemos um trabalho de bastidor que às vezes muita gente não acompanha. É um trabalho importante para o resultado final, que no caso é a vitória. Durante esses anos observamos como as lesões atrapalham os atletas. Para se ter uma idéia, no ano passado tivemos uma média de 18 lesões musculares no DM, num campeonato curto onde a recuperação geralmente demora de 15 a 21 dias e tem vez até 4 semanas.com isso o treinador fica a mercê de retorno do atleta às vezes depois com baixo rendimento.

Como foi seu trabalho de reabilitação de atletas do Nacional este ano?

Infelizmente repetimos o ano de 2020 e não conseguimos nosso objetivo. A torcida pode ter a certeza que o trabalho de bastidores, direção, presidência, comissão técnica, foi um trabalho de excelência. A equipe não subiu por detalhes. O Nacional foi eliminado em duas partidas. Com expulsões de peças importantes do time titular e até nosso artilheiro Joãozinho perdeu pênalti numa partida importante.  Nossa primeira fase foi perfeita.

Quais lesões prejudicaram o Nacional no Módulo II?

Tivemos atleta com entorse no tornozelo e tendo que passar por procedimento cirúrgico. Também uma fratura clavicular, que é uma lesão que afasta o jogador de uma temporada. E também dores musculares que são comuns na prática esportiva, principalmente no atleta de futebol. Como estiramento na região posterior da coxa, na região anterior da coxa, que é uma lesão que demora a recuperação. O atleta fica de quatro a seis semanas no Departamento Médico para se recuperar.

Diego Dutra é fisioterapeuta graduado pela Universidade Federal de Juiz de Fora, especialista pela Associação Brasileira de Fisioterapia, Coordenador do DM do Nacional desde 2017, professor universitário e proprietário da Corpus Fisio e Pilates

 



Fonte : Rádio Muriaé




COMENTAR
Não use palavras ofensivas ou “palavrões”, calúnias, difamações ou ataques pessoais a honra de alguém: O uso destas palavras agressivas e vexatórias é expressamente proibido neste site. Ao conteúdo deste jeito, o seu comentário será recusado e excluído.

Nome:
E-mail:
Cidade:
UF:
Comentário:


    












PUBLICIDADES