Muriaé Intervalos nubladoMax 26º
Min  15º
JORNALISMO | 14/03/2017 « Voltar

Frei ameaçado terá proteção do Estado; comunidade se manifesta contrária a mineração


Secretário de Estado, Nilmário Miranda, fala sobre a investigação feita pela PC Frei Gilberto disse que irá permanecer em Belisário, mesmo após ameaça

Frei ameaçado terá proteção do Estado; comunidade se manifesta contrária a mineração
Nilmário Miranda disse que religioso será inserido no Programa de Proteção a Pessoa do Governo de Minas
Frei Gilberto disse que continuará com trabalhos pastorais em Belisário

Encontro com moradores e representantes de movimentos sociais aconteceu no Grupo de Artesãos de Belisário

Centenas de pessoas participaram do encontro na tarde desta terça (14)

Professor do IF Sudeste mostrou áreas que seriam afetadas pela mineração





Prefeito de Muriaé, Grego, pediu ajuda ao secretário para instalação de um destacamento da PM no distrito

Membros da Comissão de Direitos Humanos da Câmara de Muriaé: Ciso, Dr. José Carlos e Reginaldo Roriz

Os também vereadores Evandro e Jair Abreu também participaram

Prefeito de Itamarati de Minas, Hamilton Moura, também esteve presente






















A ameaça de morte sofrida pelo Frei Gilberto Teixeira, no último dia 19 de fevereiro, rapidamente repercutiu em toda a região e já ganhou proporção até em outras esferas. Na tarde desta terça-feira (14) o Secretário de Estado de Direitos Humanos de Minas Gerais, Nilmário Miranda esteve em Belisário onde conversou com o religioso sobre o ocorrido e também seu reuniu com a comunidade local que se manifestou contrária atividade de mineração na região da Serra do Brigadeiro.

O secretário de Estado chegou ao distrito no final da manhã, almoçou com Frei Gilberto e teve uma conversa particular com o religioso. O sacerdote tem prestado assistência aos pequenos agricultores que lutam contra possível extração do minério na região.

Em seguida se reuniu com centenas de pessoas no Grupo de Artesãos de Belisário (GAB) em um evento promovido pelo Movimento Pela Soberania Popular na Mineração (MAM) que contou com o apoio de importantes movimentos sociais, como a Comissão Pastoral da Terra -CPT. Em outubro do ano passado o MAM havia realizado um protesto contra a possibilidade da mineração na Serra do Brigadeiro. 

No encontro de hoje (14) estiveram presente o prefeito de Muriaé Grego, os vereadores de Muriaé que fazem parte da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, o prefeito de Itamarati de Minas Hamilton Moura Filho, vereadores de Rosário da Limeira, Miradouro, Cataguases, Laranjal, além de representantes de diversos movimentos sociais e entidades de várias cidades da região.

Um professor do Instituto Federal Sudeste de Minas Gerais – IF Sudeste MG fez uma explanação sobre as áreas que seriam afetadas com a possível atividade de mineração.

Ao todo 14 pessoas se inscreveram e apresentaram propostas. Todas manifestaram contrárias a atividade de mineração para exploração de bauxita na região. A grande preocupação é com os danos que podem ser causados ao meio ambiente e prejuízos aos pequenos trabalhadores rurais, principalmente com aqueles que sobrevivem da agricultura familiar.

No final do encontro foram entregues ao secretário de Direitos Humanos as seguintes reivindicações: apuração da ameaça a Frei Gilberto; instalação de um destacamento da Polícia Militar no distrito; acompanhamento da secretaria de Estado de Direitos Humanos junto a secretaria Estadual de Meio Ambiente para ter acesso a todos os procedimentos de mineração; formação de uma comissão que possa avaliar as práticas de mineradoras na região; e formação de gestores que possam mediar esses conflitos.

Nilmário Miranda disse que Frei Gilberto será inserido no Programa de Proteção do Governo de Minas Gerais. Sensibilizado, o secretário afirmou que e irá analisar todos os questionamentos e sugestões apresentar para posteriormente encaminhar ao Governador Fernando Pimentel.

O secretário disse ainda que foi procurado por representantes da mineradora, mas optou por vir a Belisário e ouvir primeiro a comunidade para depois se reunir com os representantes da empresa, o que deve ocorrer nos próximos dias.

Frei Gilberto disse que continuará em Belisário realizando suas atividades pastorais e espera que, com a visibilidade que o caso ganhou, a luta contra a atividade de exploração de minério na região se fortaleça.

A ameaça

Frei Gilberto foi abordado na casa paroquial, no dia 19 de fevereiro, após a celebração da missa dominical, por uma pessoa que exibiu uma arma, disse que tem acompanhado todos os seus atos nos últimos tempos e determinou que “se calasse em todos os pronunciamentos sobre os direitos dos seus paroquianos, para não ser morto. E que era o último aviso.”

Posicionamento da Diocese de Leopoldina

Quatro dias após o ocorrido, a Diocese de Leopoldina divulgou nota em seu site, assinada pelo bispo Dom José Eudes Campos do Nascimento, repudiando a ameaça. O comunicado relatava ainda que as autoridades foram acionadas e medidas já foram tomadas pela Diocese visando a segurança pessoal do sacerdote.

Investigação

A Polícia Civil de Muriaé já abriu inquérito para apurar o caso, que está sendo investigado delegado Marcelo Lopes de Aguiar da 32ª DP. O próprio religioso já foi ouvido na semana passada, mas a investigação segue sob sigilo.

Texto: Rádio Muriaé - reprodução na íntegra ou parcial do conteúdo (texto e imagem) permitida somente mediante crédito.



Fonte : Rádio Muriaé




COMENTÁRIOS 6


Rita Chaia
Postado no dia 14/03/2017 - 22:58 Cidade: Muriaé - MG
» Senti falta do vice-prefeito neste evento de grande importância para belisarenses e muriaeenses.



que falta
Postado no dia 15/03/2017 - 09:57 Cidade: minas laterais - minas principal
» Falta dele? o cara ta em todas, tem que reclamar de tudo mesmo né, não tem o que reclamar e inventa


Marly
Postado no dia 15/03/2017 - 05:34 Cidade: Muriaé - Mg
» Somos todos Frei Gilberto. Está ameaça foi contra todos os cristãos.


JOSÉ ANACLETO DE FARIA
Postado no dia 15/03/2017 - 07:05 Cidade: Muriaé - MG
» O PLANO DIRETOR é o instrumento BÁSICO da política de desenvolvimento e de expansão urbana e deve ser elaborado, executado e fiscalizado de acordo com as diretrizes abaixo constantes da Lei Federal nº 10.257/2001, denominada ESTATUTO DA CIDADE: I – garantia do DIREITO A CIDADES SUSTENTÁVEIS, entendido como o direito à terra urbana, à moradia, ao saneamento ambiental, à infraestrutura urbana, ao transporte e aos serviços públicos, ao trabalho e ao lazer, para as presentes e futuras gerações; II – gestão democrática por meio da PARTICIPAÇÃO DA POPULAÇÃO e de associações representativas dos vários segmentos da comunidade na formulação, execução e acompanhamento de planos, programas e projetos de desenvolvimento urbano; (...) IV – planejamento do desenvolvimento das cidades, da distribuição espacial da população e das atividades econômicas do Município e do território sob sua área de influência, de modo a evitar e corrigir as distorções do crescimento urbano e seus EFEITOS NEGATIVOS SOBRE O MEIO AMBIENTE; (...) VI – ordenação e controle do uso do solo, de forma a evitar: (...) g) a poluição e a degradação ambiental; h) a exposição da população a riscos de desastres. (...) VIII – adoção de padrões de produção e consumo de bens e serviços e de expansão urbana compatíveis com os limites da SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL, social e econômica do Município e do território sob sua área de influência; (...) XII – proteção, preservação e recuperação do MEIO AMBIENTE NATURAL e construído, do patrimônio cultural, histórico, artístico, paisagístico e arqueológico; XIII – audiência do Poder Público municipal e da população interessada nos processos de implantação de empreendimentos ou atividades com efeitos potencialmente negativos sobre o meio ambiente natural ou construído, o conforto ou a segurança da população; (...)


Eliab
Postado no dia 15/03/2017 - 09:07 Cidade: Muriaé - MG
» É de suma importância que a comunidade muriaeense entenda que, ao Belisário ser ar estado pelo processo de mineração, todos os demais distritos e municípios da parte baixa certamente serão afetados. Temos nos que sensibilizar e nos conscientizar que essa não é uma luta isolada dos belisarenses e sim de roda região, e quem.sabe do Brasil todo. Para quem não sabe, a Serra do Brigadeiro, ou o parque em sua dimensão total é um marco divisor entre 3 das principais bacias hidrográficas do país, sendo eles o Paraíba do Sul (nosso lado) e o Rio doce. Para tanto, levo os a refletir no que seria destes reservatórios caso o percurso deste processo mineratório não seja barrado. Querem, a toda força, adentrar em áreas que são denominadas APAs que de maneira alguma, em seu regulamento interno, aceita este tipo de atividade.


JOSÉ ANACLETO DE FARIA
Postado no dia 16/03/2017 - 06:36 Cidade: Muriaé - Minas Gerais
» LEI ORGÂNICA DE MURIAÉ Art. 191 - § 2º - As populações atingidas gravemente pelo impacto ambiental dos projetos deverão ser consultadas obrigatoriamente através de referendo.

COMENTAR
Não use palavras ofensivas ou “palavrões”, calúnias, difamações ou ataques pessoais a honra de alguém: O uso destas palavras agressivas e vexatórias é expressamente proibido neste site. Ao conteúdo deste jeito, o seu comentário será recusado e excluído.

Nome:
E-mail:
Cidade:
UF:
Comentário:


    












PUBLICIDADES