Muriaé Intervalos nubladoMax 26º
Min  15º
Mesmo com abertura de novos leitos, sistema de saúde de Minas pode colapsar
JORNALISMO | 29/06/2020 « Voltar

Mesmo com abertura de novos leitos, sistema de saúde de Minas pode colapsar


A mesma regra que vigora a partir desta segunda-feira em Belo Horizonte, com funcionamento apenas de serviços essenciais, deveria ser aplicada em todo o estado para conter o avanço da pandemia do coronavírus. Essa é a indicação feita pelo Centro de Operações de Emergências em Saúde (Coes) que cuida da projeção, análise de dados e recomendações de medias de combate à covid-19 em Minas.
 
Em seu diagnóstico mais recente, ao qual a Itatiaia teve acesso, o Coes sinaliza a necessidade do retorno de todas as regiões do estado à onda verde do plano Minas Consciente, que apresenta regras para o funcionamento de diversos setores do comércio e outras atividades econômicas nesse período de pandemia. A indicação foi corroborada pelo chefe de gabinete da Secretaria de Estado de Saúde. Apesar disso, o grupo executivo que determina as ações do Minas Consciente, formado por integrantes de outras quatro secretarias do governo, além da pasta da Saúde, acabou definindo por uma medida menos drástica.
 
Três das 14 macrorregiões de saúde do estado receberam indicação para a onda branca, que permite a abertura de estabelecimentos de artigos esportivos e jogos, lojas de móveis e tecidos, autoescolas, escritórios e outros. Todos com regras de distanciamento e higiene. Mas, na avaliação do Centro de Operações de Emergências em Saúde, só os serviços essenciais deveriam funcionar neste momento.
 
Um dos argumentos utilizados pelo Coes é a possibilidade de um colapso no sistema público de saúde. Havia uma indicação de que o colapso poderia acontecer a partir do dia 25 deste mês, mas, com a abertura de novos leitos de terapia intensiva no estado, a projeção foi alterada. De acordo com o novo relatório feito pelo Coes, a partir de hoje o sistema público de saúde pode não dar conta mais da demanda. Os dados, contabilizados até o dia 21 deste mês, já mostravam que, em metade das macrorregiões de Minas a taxa de ocupação dos leitos de UTI estavam acima de 85%. Em duas áreas, a taxa chegou a 100%: Triângulo do Norte e Vale do Aço. E na macrorregião Nordeste o índice já estava bem perto disso, com 97% de leitos de terapia intensiva ocupados.
 
Com base nessas informações, além de indicar que todo o estado mantenha apenas serviços essenciais abertos, o Centro de Operações de Emergências em Saúde apontou a necessidade de intensificação das orientações de isolamento social para a população, repreendendo aglomerações em estabelecimentos privados e espaços públicos. 
 
 


Fonte : Rádio Itatiaia




COMENTAR
Não use palavras ofensivas ou “palavrões”, calúnias, difamações ou ataques pessoais a honra de alguém: O uso destas palavras agressivas e vexatórias é expressamente proibido neste site. Ao conteúdo deste jeito, o seu comentário será recusado e excluído.

Nome:
E-mail:
Cidade:
UF:
Comentário:


    












PUBLICIDADES