Muriaé Céu nublado com chuvaMax 27º
Min  20º
JORNALISMO | 26/10/2020 « Voltar

Operação em combate a prostituição infantil é realizada pela Polícia Civil em cidades da região




Operação em combate a prostituição infantil é realizada pela Polícia Civil em cidades da região
(Fotos: PCMG)
A operação contou com apoio aéreo

Foram apreendidos caixas de viagras na casa de um dos envolvidos



Policiais que participaram da operação


A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) desencadeou nesta segunda-feira (26) a operação “Inocência Perdida”. De acordo com o Delegado da 33ª Delegacia de Manhumirim, Glaydson Ferreira, o objetivo foi combater a prostituição infantil nos municípios de Manhumirim, Alto Jequitibá e Alto Caparaó, área Regional de Polícia Civil de Manhuaçu.

Durante a ação, sete pessoas foram presas, entre elas empresários, um sargento da PM e tia de uma menor. Também foi cumprido mandado de busca e apreensão na casa do vice-prefeito de Jequitibá.

Foi apreendido Citrato de Sidelnafila, conhecido como “Viagra” na casa de um dos investigados indicado como organizador das festas que promovia a prostituição infantil. Na casa de outro investigado, foram encontrados cerca de 7 mil reais em espécie, um revólver calibre 32 municiado. A PC também informou que o investigado é alvo de um Inquérito Policial por tráfico de drogas.

A investigação iniciou em maio deste ano e foi apurado que o grupo organizava e participava de festas com menores de 11 a 13 anos em um sítio.

A operação contou com o apoio de 38 policiais civis, da Corregedoria da Polícia Militar e da Coordenadoria Aerotática da PCMG.

 



Fonte : Rádio Muriaé




COMENTÁRIOS 1


Moradora do centro
Postado no dia 26/10/2020 - 22:06 Cidade: MURIAE. MG - Mg
» Parabéns aos policias

COMENTAR
Não use palavras ofensivas ou “palavrões”, calúnias, difamações ou ataques pessoais a honra de alguém: O uso destas palavras agressivas e vexatórias é expressamente proibido neste site. Ao conteúdo deste jeito, o seu comentário será recusado e excluído.

Nome:
E-mail:
Cidade:
UF:
Comentário:


    












PUBLICIDADES