Evento alertou para os riscos à saúde e promoveu a produção sustentável.

Nesta quarta-feira (06), a Praça do Trabalhador na Barra foi palco de um evento significativo: uma manifestação em prol do Dia de Luta Contra os Agrotóxicos, em defesa da agroecologia. Vindo de uma liberação recorde de 2.182 agrotóxicos nos últimos quatro anos pelo ex-presidente Bolsonaro, a comunidade se reuniu para combater essa realidade que impacta o país.

O evento, organizado pela Coopaf (Cooperativa dos Produtores da Agricultura Familiar Solidária) em parceria com a Feira Agroecológica, adotou o lema “Não ao Agrotóxico, Sim à Agroecologia”. Adriana, diretora da Coopaf, ressaltou a importância do diálogo com a população sobre os malefícios dos agrotóxicos para a terra, saúde humana e meio ambiente. Destacou também a possibilidade de consumir alimentos de qualidade por meio da agroecologia, fortalecendo a agricultura familiar, pequenos agricultores e a economia local.

Eduardo, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Muriaé, expressou sua preocupação com trabalhadores doentes devido ao uso de agrotóxicos, alertando para os riscos à saúde e apresentando alternativas para o município. A feira contou com a participação de agricultores, a Coopaf, e parcerias com o Núcleo de Estudos de Agroecologia do IF Sudeste, Emater, Prefeitura de Muriaé, Associação Franciscana, Ceifar e Faminas.

O prefeito Dr. Marcos Guarino esteve presente, e a Faminas, representada pelo Dr. Richard, coordenador do curso de medicina, ofereceu sucos naturais e orientações nutricionais, destacando a importância da escolha por alimentos livres de agrotóxicos e fortalecendo o compromisso com a saúde e sustentabilidade.

Siga a Rádio Muriaé através de nossas redes sociais, clicando nos ícones abaixo: