O macaco Muriqui é o maior primata das Américas e está entre as 35 espécies do mundo mais ameaçadas em extinção
Muriqui entre as árvores do Parque Estadual Serra do Brigadeiro - Fotos: Shakal Carlos - Em foco Fotografia

Um momento único. Essa foi a sensação que o fotógrafo Roberto Carlos de Miradouro que atua em uma agência de ecoturismo teve ao registrar um dos cliques mais raros de sua vida. A presença do macaco Muriqui, um dos animais exclusivos da Mata Atlântica Brasileira ameaçados de extinção.

O encontro aconteceu durante uma caminhada pelo Parque Estadual Serra do Brigadeiro junto com um grupo de turistas. Ao passar por uma das trilhas, não apenas um, mas uma família de Muriquis foram avistados.  Shakal, como é conhecido, fotógrafo há 10 anos, não perdeu tempo, preparou sua lente e fez o registro. Com sua câmera em punho, ele registrou há aproximadamente 15 metros de distância os macacos em seu habitat natural, pulando de galho em galho e se alimentando pacificamente.

O Muriqui é considerado o maior primata das Américas podendo chegar a medir 1,5 m com a calda e está entre as 35 espécies mais criticamente ameaçadas da terra. Para Shakal, esse foi um dos momentos mais emocionantes que já viveu na natureza. “Esse dia ficará marcado no meu e no coração de cada um dos participantes”, disse o fotógrafo.

A Serra do Brigadeiro é um dos principais destinos de ecoturismo em Minas Gerais, com paisagens incríveis e uma natureza exuberante. Além disso, a região também oferece opções para quem busca desconexão com a agitação do dia-dia. Uma das entradas do Parque está localizada em Fervedouro, no distrito de Bom Jesus do Madeira.

Siga a Rádio Muriaé através de nossas redes sociais, clicando nos ícones abaixo: