A reunião aconteceu no Centro Administrativo e contou com a presença de dezenas de aurtoridades

A prefeitura de Muriaé convocou nesta terça-feira (07) uma reunião com os vereadores para apresentar uma série de propostas que serão desenvolvidas nos próximos meses no bairro Gaspar. A reunião foi também uma prestação de contas ao Poder Legislativo.

Além do prefeito Marcos Guarino, secretários e parte dos vereadores, estiveram presentes a Defesa Civil, Ministério Público e Defensoria Pública.

Dentre os projetos apresentados, o Poder Executivo se comprometeu em continuar acompanhando de perto, a complexidade do bairro Gaspar. De acordo com o Secretário Municipal de Obras, Jorge Feres, o município recebeu recentemente um recurso do Governo Federal referente ao vendaval ocorrido no município em outubro do ano passado. Nos meses de fevereiro e março foram apresentados uma série de documentos ao Governo federal e ao Governo do Estado.

Os projetos foram entregues e aprovados, mas não há previsão de quando esses recursos serão destinados. Com a chegada desses recursos, intervenções mais robustas poderão ser realizadas no bairro.

De acordo com o promotor de justiça, Fábio Laureano, o Ministério Público está atento às demandas dos moradores e no primeiro momento a preocupação era com as vítimas.

Na semana passada alguns moradores procuraram a Defensoria Pública. O órgão, através do Defensor Público, Dr. André, disse que está se inteirando dos procedimentos adotados para somar forças junto ao Poder Executivo e moradores.

Já o coordenador da Defesa Civil lembrou que o órgão segue monitorando o local e nesse momento, devido ao fim do período chuvoso, a maioria das residências foram desinterditadas. Segundo ele, apenas 18 casas seguem interditadas, mas nos próximos dias, outros sete imóveis também serão desinterditados. Entretanto, o local continuará sendo monitorado de perto. “O problema está ali e pode voltar no próximo período chuvoso”, desse o agente.

Segundo o engenheiro civil que está acompanhando o caso de perto, Dr. Sílvio, para resolver os problemas do Gaspar é preciso investimentos de contenção que beneficiará a população a longo prazo, e não apenas serviços paliativos.

Siga a Rádio Muriaé através de nossas redes sociais, clicando nos ícones abaixo: