Case “Avaliação Ambiental Integrada” foi destaque em premiação do setor promovida pela Revista Minérios & Minerales
Fotos: CBA

A atuação da Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) na área socioambiental continua obtendo destaque no setor mineral com a realização de projetos inovadores. No último dia 11 de junho, a Empresa foi agraciada na 26ª edição do Prêmio de Excelência da Indústria Minero-Metalúrgica Brasileira pelo case “Avaliação Ambiental Integrada – AAI como instrumento de licenciamento ambiental e mineral de um extenso jazimento de bauxita da CBA na Zona da Mata mineira”. A cerimônia de premiação, promovida pela Revista Minérios e Minerales, foi realizada no auditório do Expominas, em Belo Horizonte.

A lavra da bauxita é pontual, superficial, temporária e progressiva. É feita em pequenas áreas, por um curto espaço de tempo, sem a utilização de explosivos e sem a formação de cavas. No início do processo de lavra, remove-se cuidadosamente a camada de solo superficial e, por ser rica em matéria orgânica, microrganismos e banco de sementes, é armazenada em leiras temporárias, sendo posteriormente fundamental para a reabilitação ambiental após a operação. O processo de lavra e de reabilitação ambiental são desenvolvidos praticamente de forma concomitante e possibilitam a área retornar rapidamente à atividade produtiva original, mitigando os impactos ambientais e anulando, com a conclusão do processo de reabilitação, os impactos socioeconômicos. Vale ressaltar que o trabalho de reconformação topográfica, aeração do solo, adubação orgânica e mineral, plantio e manutenção permitem a obtenção de ganhos ambientais e de produtividade para os proprietários rurais que passaram pelo processo de mineração.

Baseada na visão integrada e sistêmica da AAI, a CBA desenvolve periodicamente o seu planejamento estratégico, no qual define as metas para os próximos cinco a 10 anos. Através das diretrizes definidas na AAI, é elaborado o Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental (EIA/RIMA), em que são definidos os títulos minerários que serão objetos de aprofundamento dos estudos e diagnóstico do meio biológico, físico e socioeconômico, considerando as características locais, análise e avaliação dos impactos do empreendimento e a elaboração de programas socioambientais.

Os estudos contemplam todo o extenso programa de pesquisa mineral desenvolvido pela CBA na região ao longo das últimas quatro décadas, a fim de garantir a perenidade e a sustentabilidade da mineração de bauxita no território, demostrando inovação, diligência e proatividade na condução de seus processos ambientais e minerários ao longo de uma faixa de cerca de 200 km de extensão, abrangendo 27 municípios.

“A Avaliação Ambiental Integrada visa fornecer uma análise conjunta e integrada dos impactos socioambientais frente às sensibilidades e potencialidades dos meios físicos, biológicos e socioeconômicos, nos permitindo ter uma estratégia clara de continuidade de nossas operações deste deposito que é tão particular”, frisa o gerente das Unidades de Mineração da CBA na Zona da Mata mineira, Christian Fonseca de Andrade. Christian.

O case premiado foi reconhecido pelo órgão ambiental de Minas Gerais como uma inovação na forma de conduzir um processo de licenciamento ambiental, com estudo estratégico e adequado, sendo, inclusive, pauta na Câmara de Atividade Minerária do Conselho Estadual de Política Ambiental – CMI/COPAM, com o objetivo de estimular que outras mineradoras façam uso desta categoria de estudo ambiental. “A AAI se mostrou um ótimo instrumento para avaliar a interrelação da atividade minerária com o território de forma integrada, considerando os efeitos cumulativos e sinérgicos, contribuindo para o planejamento sustentável da lavra de bauxita e a proteção do meio ambiente”, avalia. “Para nós, da CBA, receber esse prêmio pelo terceiro ano consecutivo é motivo de grande orgulho e mostra que estamos no caminho certo em nossa atuação em prol da conservação ambiental e do desenvolvimento sustentável da Zona da Mata mineira”, comemora.

A implementação da Avaliação Ambiental Integrada pela CBA na Zona da Mata mineira está alinhada aos princípios ESG, demonstrando o compromisso com as práticas ambientais responsáveis, engajamento comunitário e governança transparente. Essa abordagem integrada não só contribui para mitigar os impactos socioambientais das operações da Empresa, mas também fortalece sua posição como uma referência em sustentabilidade na indústria minerária.

Prêmio de Excelência da Indústria Minero-Metalúrgica 

Chegando em sua 26ª edição em 2024, o Prêmio de Excelência da Indústria Minero-Metalúrgica Brasileira tem por objetivo divulgar os projetos de aumento de produtividade, redução de custos e inovação desenvolvidos pelas equipes de diversos setores em uma mineradora. Os projetos são avaliados por um júri independente e os autores premiados recebem troféu e diploma como reconhecimento em solenidade.

Siga a Rádio Muriaé através de nossas redes sociais, clicando nos ícones abaixo: