Dr. Carlos Wilson em entrevista à Rádio Muriaé - fotos: Luiza Gomes


No final de janeiro, o Brasil foi abalado pela trágica morte de Lívia Gabriele da Silva Matos, de apenas 19 anos, durante um ato sexual com o jogador do Corinthians da categoria sub 20, Dimas Candido Oliveira, de 18 anos. De acordo com os laudos periciais, a jovem sofreu uma hemorragia e passou por quatro paradas cardiorrespiratórias, o que resultou em seu falecimento.

Em entrevista à Rádio Muriaé, o ginecologista e sexólogo, Dr. Carlos Wilson, explicou sobre o que pode ter levado a essa trágica ocorrência. Ele destacou a importância de reconhecer os sinais de hemorragia durante a atividade sexual e de buscar ajuda médica imediata caso ocorra uma situação incontrolável. (clique no vídeo acima e assista a entrevista na íntegra.)

O especialista ressaltou que, não são tão raros casos como esse, por isso é fundamental estar atento aos sinais de alerta durante o sexo, como dor intensa, sangramento excessivo ou qualquer outra sensação fora do comum.

Além disso, o Dr. Wilson reforçou a importância de uma educação sexual abrangente, que inclua informações sobre segurança, consentimento e comunicação entre os parceiros.

Siga a Rádio Muriaé através de nossas redes sociais, clicando nos ícones abaixo: