Veículo estava a quase 100 km/h e rapaz usou bebida alcoólica e entorpecentes
Foto: Polícia Civil/Divulgação

O suspeito de atropelar e matar uma mulher em Cataguases, no inicio do mês de Julho, foi indiciado por homicídio doloso qualificado, desacato, omissão de socorro, uso de entorpecentes e por dirigir embriagado. A informação foi confirmada pelo delegado Diego Candian Alves em entrevista à TV Integração nesta terça-feira (1º).

De acordo com as investigações da Polícia Civil, o rapaz usou bebida alcoólica e entorpecentes desde às 11h no dia do atropelamento, além de estar a quase 100 km/h no momento do crime, ocorrido por volta das 20h.

Ainda conforme a PC, o motorista confessou o uso de bebida alcoólica e entorpecentes. Sobre a velocidade acima do permitido, ele disse que foi até a rua para testar o veículo.

“Ele estava comprando o carro e foi até a rua para testar, pois o veículo estava fraco e ele queria saber se acelerava ou não”, complementou o delegado.

Ele foi encontrado horas depois em Juiz de Fora e teve a prisão convertida para preventiva posteriormente. Se condenado, a pena pode chegar a mais de 30 anos.

Fonte: G1 Zona da Mata / PCMG

Siga a Rádio Muriaé através de nossas redes sociais, clicando nos ícones abaixo: