Foto: Antônio Evaristo/Rádio Muriaé

A Polícia Civil, através da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) instaurou um inquérito nesta terça-feira (19) para apurar a morte do empresário Renato José Teixeira Martins. Ele tinha 43 anos e morreu na tarde deste domingo após sofrer uma queda de parapente na Serra de Pirapanema.

De acordo com o delegado Glaydson Souza, a investigação tem por objetivo esclarecer todas as circunstâncias que influenciaram na queda de Renato. O delgado afirma ainda que o objetivo da investigação, além de ter cunho criminal, é prevenir novos acidentes.

Nos últimos anos, aumentou consideravelmente em Muriaé o número de adeptos ao esporte, devido a geografia montanhosa da região, além de praticantes de outras regiões virem à Muriaé com frequência.

Em entrevista à rádio Muriaé, o Comandante do Corpo de Bombeiros, Tenente Dornelas disse que antes de iniciar a prática do voo livre, é importante saber dominar o equipamento e principalmente, entender as condições climáticas.

Este foi o segundo acidente fatal ocorrido em Muriaé envolvendo pilotos de parapentes. O prazo para a conclusão do inquérito é de 30 dias.

Siga a Rádio Muriaé através de nossas redes sociais, clicando nos ícones abaixo: