Carlos Delfim recebendo atendimento médico pelo SAMU após se sentir mal na delegacia de Muriaé - Foto: Gilson Júnior

O vereador afastado, Carlos Delfim (PDT), após ter seu pedido de prisão preventiva aceito pela Justiça, foi transferido esta semana, para o Presídio Professor Jacy de Assis, em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, localizado a 837 quilômetros de Muriaé.

O motivo da transferência foi pelo fato de lá ter cela própria. Carlos Delfim foi preso na noite da última quarta-feira após o cumprimento de um novo mandado de prisão preventiva em seu desfavor.

De acordo com o delegado Rangel Martino, a prisão foi realizada por uma equipe do Grupo de Atuação Especial em Combate ao Crime Organizado (Gaeco) na casa do vereador em Bom Jesus da Cachoeira.

A prisão de Delfim aconteceu durante o cumprimento de mais uma etapa da operação “Catarse” em que investiga uma série de crimes financeiros envolvendo agentes públicos.

Ao chegar à Delegacia de Polícia Civil, Delfim, antes de prestar depoimento, passou mal e precisou receber atendimento médico.

A decisão para a transferência partiu da Polícia Penal partindo das diretrizes internas.  De acordo com os advogados de defesa do vereador, o pedido de prisão preventiva já foi revogado para a domiciliar, mas à princípio, Delfim permanecerá em Uberlândia, sem prazo para sair. A defesa esclareceu também que o próximo passo é formular um pedido de prisão domiciliar no Supremo Tribunal de Justiça (STJ).

Siga a Rádio Muriaé através de nossas redes sociais, clicando nos ícones abaixo: